104 FM - A mais legal!

Jornal 104FM

Cruzeiro vence no Mineirão e abre vantagem sobre Corinthians


O Cruzeiro está em vantagem na final da Copa do Brasil e mais perto do sonhado hexa. Empurrado por mais de 53 mil torcedores, que deram um show no Mineirão, o time celeste dominou as ações ofensivas, praticamente não foi agredido pelo Corinthians e venceu o primeiro duelo por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Mineirão.

Melhor jogador em campo, Thiago Neves marcou o único gol da partida, aos 45 minutos do primeiro tempo. Artilheiro do time na temporada, o meia celeste, que atravessava um longo jejum, não balançava as redes há dez jogos e chegou ao seu 13º no ano. O camisa 30 foi decisivo não só por dar a vitória ao Cruzeiro, mas também por ser o responsável por participar de todas as jogadas de perigo da equipe no jogo.

Com a vitória pelo placar mínimo, o Cruzeiro poderá empatar no duelo de volta, na próxima quarta-feira, às 21h45, no Itaquerão, para ficar com o título, embolsar R$ 50 milhões e garantir a vaga na Copa Libertadores do ano que vem. Para o Corinthians, resta vencer por dois gols de diferença para levantar a taça. Triunfo paulista por um de vantagem, independentemente do placar, levará a decisão para os pênaltis.

Para o jogo decisivo em Itaquera, o Cruzeiro não poderá contar com o lateral-esquerdo Egídio, que fez o cruzamento para o gol de Thiago Neves. O camisa 6 levou o terceiro cartão amarelo e está suspenso. A equipe paulista, por outro lado, também terá um desfalque: o meio-campista chileno Araos foi expulso no fim da partida e não entrará em campo na próxima quarta-feira.

Agora, o Cruzeiro volta a pensar no Campeonato Brasileiro. No domingo, às 16h, o time celeste encara o Vasco, em São Januário, pela 29ª rodada. Já o Corinthians faz o clássico contra o Santos, no sábado, às 19h, no Pacaembu.

O jogo

O técnico Mano Menezes surpreendeu ao escalar Ariel Cabral no meio-campo na vaga de Lucas Silva, que ficou como opção no banco de reservas. Logo no primeiro lance de jogo, aos três minutos, Dedé subiu com o zagueiro corintiano Henrique para cabecear e acabou sofrendo um corte no supercílio. O defensor celeste precisou sair de campo para conter o sangramento e voltou à partida com uma touca de proteção.

Empurrado pela torcida, o Cruzeiro tomou a iniciativa. A equipe celeste era muito mais presente no ataque e tinha maior posse de bola, enquanto o Corinthians ficava na defesa esperando algum erro do rival para avançar.

O primeiro lance de perigo da partida foi protagonizado por Thiago Neves. O camisa 30 da Raposa recebeu passe de Barcos no meio-campo, avançou com a bola e bateu da entrada da área. Cássio caiu no canto espalmando para o lado. No rebote, Robinho cruzou e o meia cabeceou para fora.

Além da retranca do adversário, o Cruzeiro tinha que lidar com as interrupções de jogo provocadas pelo goleiro Cássio. Primeiro, o arqueiro alvinegro ficou um tempo no gramado após fazer a defesa do chute de Thiago Neves. Depois, ele tirou a luva e solicitou a entrada do médico para verificar um problema na mão direita.

Inspirado em campo, Thiago Neves buscava o jogo e quase abriu o placar para o Cruzeiro. Aos 34 minutos, o meia acertou a trave em um chute da entrada da área. Pouco depois, o armador cruzou na pequena área, Henrique desviou de cabeça e Cássio defendeu no reflexo, salvando os paulistas de levarem o gol no Mineirão.

Mas a retranca corintiana não suportou a pressão celeste. Aos 45 minutos, Egídio cruzou e Thiago Neves – de novo ele – cabeceou. A bola desviou no jogador do Corinthians e enganou Cássio. OUÇA O GOL! A Raposa abria o placar no Mineirão fazendo jus ao volume de jogo do time no primeiro tempo.

Na etapa final, ritmo da partida não mudou. O Cruzeiro seguiu no ataque em busca do segundo gol, enquanto o Corinthians se defendia sem saber como chegar à meta de Fábio.

A equipe celeste se mostrava mais próxima de ampliar o placar do que o Corinthians de empatar. E quase saiu o segundo da Raposa. Aos 17, Robinho cruzou na medida para Barcos, que cabeceou buscando o canto esquerdo de Cássio, mas a bola passou raspando a trave e saiu pela linha de fundo.

A bola parada era a principal arma do Cruzeiro no jogo. Em cobrança de falta lateral, Thiago Neves cruzou na área, Dedé subiu mais do que todo mundo e testou rente à trave.

Do outro lado, o time paulista passou a ficar mais tempo com a bola em relação à primeira etapa, mas não sabia o que fazer com ela. A equipe trocava passes no meio-campo, mas não conseguia furar a defesa do Cruzeiro.

Nos minutos finais, o Cruzeiro optou por controlar mais a partida e não se arriscar tanto no ataque, mesmo o adversário não oferecendo praticamente nenhum risco ofensivo. Nos acréscimos, o corintiano Araos levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. De forma tranquila, a Raposa garantiu a vitória por 1 a 0.

Cruzeiro 1 x 0 Corinthians

Cruzeiro: Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Robinho, Thiago Neves (David) e Rafinha (Rafael Sobis); Barcos (Raniel). Técnico: Mano Menezes

Corinthians: Cássio; Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Gabriel; Romero, Jadson (Emerson Sheik), Mateus Vital (Araos) e Clayson (Pedrinho). Técnico: Jair Ventura

Motivo: jogo de ida – final da Copa do Brasil
Data: 10 de outubro de 2018, quarta-feira, às 21h45
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Gol: Thiago Neves (45’/1º)

Cartão Amarelo: Léo Santos, Jadson, Araos (Corinthians); Thiago Neves, Egídio, Henrique (Cruzeiro)
Cartão Vermelho: Araos (Corinthians)

Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA) e Fabrício Vilarinho da Silva (GO)
Árbitro de Vídeo: Wilton Pereira Sampaio (GO)

Público: 53.368 presentes / 46.308 pagantes
Renda: R$ 4.169.226,50

Fonte: itatiaia